CIDADES

min de leitura - #

Queda nos preços faz venda de etanol crescer 140% nos postos de Apucarana

Renan Vallim

| Edição de 31 de agosto de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.


Impulsionada principalmente pelos motoristas de carros com a tecnologia flex, a venda de etanol cresceu até 140% nos últimos dois meses em Apucarana. Com preço baixo, combustível tem abastecido cerca de 70% do total de veículos nos estabelecimentos da cidade. Porém, é preciso estar atento aos preços: com a alta procura, o combustível está apresentando uma crescente de valorização e deve começar a ficar mais caro nas bombas.

Imagem ilustrativa da imagem Queda nos preços faz venda de etanol crescer 140% nos postos de Apucarana


O gerente de um posto de combustíveis de Apucarana, Vilson Kozan, afirma que, a cada 10 veículos que abastecem no estabelecimento, sete pedem etanol. “Antes da queda do preço, a relação era praticamente meio a meio, com ligeira vantagem para a gasolina. Hoje, a grande maioria utiliza o etanol porque os preços estão bem mais convidativos”.
Segundo ele, o volume de etanol vendido, que era de 5 mil litros diários, saltou para cerca de 12 mil, alta de 140%. Isso fez com que a logística do posto fosse alterada. “Para suprir a demanda, estamos reabastecendo nossos estoques do combustível diariamente. Se não fizermos isso, corremos o risco de ficarmos sem o produto. Estamos constantemente atentos ao nível do reservatório”, diz.
Proprietário de outro posto de gasolina da cidade, Wellington Kreb destaca que este aumento significativo só é possível por conta do expressivo número de veículos com tecnologia flex, ou seja, que aceitam tanto a gasolina quanto o etanol. “Por conta dos carros flex, já há um público estabelecido, fazendo com que essa migração para o etanol seja feita quase que instantaneamente. Com o etanol mais barato em relação à gasolina, quem pode acaba escolhendo o etanol. Porém, ainda há pessoas com carros flex e que optam pela gasolina, seja por acreditar que o desempenho do carro fica melhor, seja por costume mesmo”.
A redução do preço do etanol foi motivada pelo período de safra da cana-de-açúcar, matéria-prima do produto, que teve produção expressiva neste ano. Com mais produto no mercado, os preços tendem a cair. Porém, com a alta procura, o etanol acaba ficando mais valorizado. “Já recebi a informação da distribuidora que, a partir dos próximos dias, o preço vai voltar a subir”, ressalta Kreb.
Alguns estabelecimentos já começaram a subir entre R$ 0,05 e R$ 0,10 o valor do litro do etanol em Apucarana, mas nada que altere significativamente a média de preços. O produto ainda é encontrado entre R$ 2,35 e R$ 2,79, resultando em um preço médio de R$ 2,50. No fim de junho, os valores estavam entre R$ 2,85 e R$ 3,09, com média de R$ 2,99.

PREFERÊNCIA
Com a gasolina custando, em média, R$ 4,30 o litro, o mecânico Edcesar Felipe da Palma não tem dúvidas: prefere abastecer com etanol. “A gasolina está muito cara, não está compensando. Aproveitei que o meu carro é flex e mudei para etanol. Apesar de ter que abastecer mais vezes porque o etanol é consumido mais rápido, acaba sendo mais vantajoso”, destaca.
O vendedor Miguel dos Santos Ferreira também é dono de um veículo flex. “Eu já abastecia com etanol porque polui menos o meio ambiente. Agora, o preço menor é mais um motivo para usar o combustível”, conta.