ECONOMIA

min de leitura

IBGE divulga coeficiente de desequilíbrio regional

Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 26 de maio de 2022 | Atualizado em 27 de maio de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje (26) o rendimento nominal mensal domiciliar per capita e os Coeficientes de Desequilíbrio Regional (CDR) de 2021. Os valores se referem ao Brasil e às regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Os dados são calculados com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua.

Imagem ilustrativa da imagem IBGE divulga coeficiente de desequilíbrio regional
Imagem ilustrativa da imagem IBGE divulga coeficiente de desequilíbrio regional

Para o Brasil, o rendimento nominal mensal domiciliar per capita foi calculado em R$ 1.367 em 2021. No Centro-Oeste, ficou em R$ 1.557, com CDR igual a 1. O Nordeste teve rendimento de R$ 839 no ano passado e CDR de 0,61. Para a Região Norte, o rendimento ficou em R$ 878 e o CDR foi calculado em 0,64.

Segundo o IBGE, os coeficientes são calculados com base nos valores de rendimentos regionais em comparação com a média nacional. São considerados os rendimentos de trabalho e de outras fontes efetivamente recebidos no mês de referência da pesquisa.

A divulgação do CDR atende ao Decreto 9.291/2018, que prevê a aplicação do valor na apuração dos encargos financeiros incidentes sobre as operações de crédito com recursos do Fundo de Financiamento do Nordeste (FNE), do Fundo de Financiamento do Norte (FNO) e do Fundo de Financiamento do Centro-Oeste (FCO).