ESPORTES

min de leitura

Djokovic passa fácil por Wawrinka em Roma e Swiatek ganha seu 25° jogo seguido

(via Agência Estado)

| Edição de 12 de maio de 2022 | Atualizado em 12 de maio de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Pelo 16° ano seguido, o sérvio Novak Djokovic está entre os oito melhores tenistas do Masters 1000 de Roma. A classificação do número 1 do mundo às quartas de final veio com vitória tranquila sobre o suíço Stanislas Wawrinka, por duplo 6/2 em somente 76 minutos.

Pela manutenção do topo do ranking, basta mais uma vitória para o sérvio. O próximo compromisso será um confronto inédito no circuito. Djokovic terá o canadense Felix Auger-Aliassime, algoz do americano Marcos Giron com 6/3 e 6/2, pela frente.

Djokovic se prepara para defender o título de Roland Garros a partir do dia 22 de maio e mostrou a Wawrinka estar muito melhor fisicamente. Impondo seu jogo, quebrou duas vezes o serviço do suíço para fazer 6 a 2 em apenas 31 minutos (primeiro e sétimo games). A parcial seguinte deu um pouco mais de trabalho, pois Djokovic quebrou o primeiro e quinto games, mas acabou vendo o suíço reagir na parcial seguinte. Voltou a aproveitar o breakpoint na sétima parcial e sacou para fechar o jogo em novo 6/2, agora com 45 minutos.

Agora Djokovic soma 998 vitórias em torneios da ATP e espera bater a incrível marca de 1000 triunfos ainda em Roma. O caminho é duro, a começar pelo embate com o cabeça de chave 8.

Número 2, Alexander Zverev também já está nas quartas, assim como Stefanos Tsitsipas. O alemão passou por Alex de Miunar, com 6/3 e 7/6 (7/5), enquanto o grego, cabeça 4, superou Karen Kachanov, de virada, com 4/6, 6/0 e 6/3. Único representante italiano ainda na competição, Jannik Sinner superou o croata Filip Krajinovic com 6/2 e 7/6 (8/6).

SWIATEK IMBATÍVEL

A polonesa Iga Swiatek continua soberana em 2022. A número 1 do mundo chegou ao 25° triunfo seguido ao ganhar da experiente bielo-russa Victoria Azarenka, por 6/4 e 6/1, e avançar às quartas de final, onde terá pela frente a campeã do US Open de 2019, Bianca Andreesku. A canadense volta a figurar entre as oito melhores de um torneio após 14 meses, com duplo 6/4 sobre Petra Martic.

Swiatek ganhou bem, mas teve duro início diante da ex-número 1 do mundo. Azarenka abriu 3 a 0 no primeiro set, mas permitiu a virada para 6/4. Depois não teve forças e se despediu com 6/1.

"Não comecei bem, e todos puderam ver isso", disse Swiatek. "Estou muito feliz com a maneira como reagi e como melhorei no primeiro set. Além disso, o segundo set pareceu diferente do primeiro, porque pude realmente mudar a maneira como joguei. Essa é a coisa mais positiva para mim."

Com seu 25° triunfo seguido, Swiatek se aproxima de marca expressiva da americana Serena Williams, que ganhou 27 partidas seguidas em 2015, a última grande série vencedora registrada entre as mulheres.