ESPORTES

min de leitura

Leclerc cita excesso de ambição ao explicar batida em Ímola: ‘Grande vergonha’

(via Agência Estado)

| Edição de 24 de abril de 2022 | Atualizado em 24 de abril de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Charles Leclerc perdeu pontos importantes no GP da Emília-Romagna, neste domingo, por excesso de ambição, como ele mesmo afirmou em entrevista após o sexto lugar no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola. O monegasco ocupava a terceira posição até a volta 53, quando forçou o carro enquanto perseguia o segundo colocado Sergio Pérez, da Red Bull, e acabou rodando antes de bater nas barreiras de proteção.

"É uma grande vergonha", afirmou o piloto da Ferrari. "Esse giro não era para ter acontecido hoje. Quero dizer, a terceira posição era o melhor que eu conseguiria fazer, nós não tínhamos ritmo para ir além disso, mas eu fui muito ambicioso e paguei por isso. Perdi sete pontos potenciais em relação ao terceiro lugar que eu estava antes. É uma pena, são pontos que valem no final do campeonato", completou.

Após cair para nono em razão do erro, Leclerc conseguiu diminuir o prejuízo ao subir para o sexto lugar. O resultado o manteve na primeira colocação do campeonato de pilotos, com 86 pontos, mas Verstappen se aproximou. O atual campeão chegou aos 59 pontos e saiu do quinto lugar para o segundo. Por isso, o monegasco ficou pensativo quando questionado se a Red Bull conseguiu avançar nos níveis de performance.

"É impossível saber… Tivemos a vantagem no Bahrein e na Austrália, e eles tiveram a vantagem neste fim de semana e em Jeddah. Está muito, muito perto, e acho que será assim pelo resto da temporada, é por isso que cada pequeno erro… é um grande erro. Mas, na verdade, a consequência, considerando o erro, poderia ter sido muito maior", comentou.

A Ferrari teve mais motivos para lamentar além do vacilo de Leclerc. Isso porque Carlos Sainz abandonou a prova logo após a largada, pois foi jogado para fora da pista ao receber um contato de Daniel Ricciardo. "Eu paguei pelo erro de Ricciardo", lamentou o espanhol em entrevista depois da corrida.

Foi a segunda prova seguida abandonada por Sainz. Atualmente, ele ocupa o quinto lugar da classificação de pilotos, com 38 pontos, abaixo de George Russell, da Mercedes, e Sergio Pérez. A Ferrari ainda lidera o mundial de construtores, com 124 pontos contra 113 da Red Bull.