ESPORTES

min de leitura

Red Bull Bragantino decide no 1º tempo e goleia Atlético-GO em casa

(via Agência Estado)

| Edição de 17 de abril de 2022 | Atualizado em 18 de abril de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Mostrando muita eficiência nas finalizações, o Red Bull Bragantino só precisou de 45 minutos para definir sua vitória sobre o Atlético-GO, neste domingo. Atuando em casa, goleou por 4 a 0, com três gols marcados ainda no primeiro tempo, no estádio Nabi Abi Chedid, pela segunda rodada do Brasileirão.

A expectativa era de um jogo equilibrado, mas o time paulista abriu 3 a 0 com gols de Ytalo, Natan e Sorriso. No segundo tempo, o zagueiro Léo Ortiz completou a goleada. Invicto há 12 jogos em casa, o Bragantino soma quatro pontos na tabela do Brasileirão.

O Atlético-GO, que tinha empatado na estreia com o Flamengo por 1 a 1, continua com um ponto, nas últimas posições. A equipe de Goiânia não perdia há 12 jogos sob comando do técnico Umbero Louzer, que exibia o retrospecto de oito vitórias e quatro empates.

No começo do jogo, o Atlético indicou que não pretendia ser coadjuvante neste domingo. Em menos de dez minutos já tinha finalizado duas vezes com perigo ao gol defendido por Cleiton. Mas, quando foi ao ataque, o Bragantino foi mortal, abrindo o placar aos 18 minutos com um golaço de Ytalo. Ele recebeu a bola perto da grande área, ajeitou e chutou no ângulo direito do goleiro Luan Polli, que saltou em vão.

O gol deu confiança ao time paulista, que fez o segundo gol com o zagueiro Natan, aos 25. Após escanteio, ele subiu na primeira trave e desviou de cabeça com força. O terceiro foi marcado por Sorriso após um cruzamento do lado direito. Ele dividiu com um zagueiro e bateu de virada, na pequena área. A defesa reclamou de uma possível ajeitada de mão, que não houve - o VAR não constatou.

No segundo tempo, o Bragantino manteve a intensidade. Aos 13 minutos, Bruno Tubarão chutou forte de fora da área e o goleiro Luan Polli mandou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro Léo Ortiz apareceu na primeira trave e desviou de leve, de cabeça, para as redes, fazendo 4 a 0.

Perdido em campo, o Atlético-GO não reagiu. A expressão de inconformismo no rosto do técnico Umberto Louzer confirmava o inesperado desastre. O técnico Maurício Barbieri promoveu suas trocas para poupar alguns jogadores.

Pela terceira rodada do Brasileirão, o Bragantino vai enfrentar o São Paulo, no próximo domingo, de novo em Bragança Paulista. Antes disso, estreará na Copa do Brasil diante do Goiás, em Goiânia, na quarta-feira, dia 20. O Atlético-GO vai receber em Goiânia o Botafogo no dia 24 (segunda-feira) pela terceira rodada. Antes disso, na quinta-feira, vai receber o Cuiabá pela terceira fase da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA:

RED BULL BRAGANTINO 4 x 0 ATLÉTICO-GO

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Natan e Luan Cândido; Jadsom Silva (Eric Ramires), Lucas Evangelista (Miguel), e Praxedes; Sorriso (Helinho), Ytalo (Alerrandro) e Bruno Tubarão (Carlos Eduardo). Técnico: Maurício Barbieri.

ATLÉTICO-GO - Luan Polli; Dudu, Wanderson, Edson e Jefferson (Hayner); Baralhas, Marlon Freitas (Edson Fernando), Syalon (Luiz Fernando) e Jorginho (Churín); Léo Pereira e Wellington Rato (Rickson). Técnico: Umberto Louzer.

GOLS - Ytalo, aos 18, Natan, aos 25, e Sorriso, aos 30 minutos do primeiro tempo. Léo Ortiz, aos 13 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luan Cândido (Bragantino). Dudu, Edson, Jorginho e Rickson (Atlético-GO).

ÁRBITRO - Paulo Roberto Alves Junior (PR).

RENDA - R$ 32.285,00.

PÚBLICO - 2.351 pagantes.

LOCAL - Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).