GERAL

min de leitura

Chuvas causam queda de árvores e pontos de alagamento em SP

Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 29 de novembro de 2022 | Atualizado em 29 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Chuvas causam queda de árvores e pontos de alagamento em SP

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O temporal com granizo que atingiu a capital paulista e a região metropolitana de São Paulo ontem (28) resultou em 21 chamados para quedas de árvores, 47 para alagamentos e um para desabamento, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros. Desde a meia-noite foram três chamados para queda de árvores. Choveu durante o jogo entre Brasil e Suíça, pela Copa do Mundo de futebol.

De acordo com o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da capital, o estado de atenção para alagamentos que estava decretado para oito regiões na cidade terminou por volta das 15h30. Houve transbordamento do córrego Morro do S, em Campo Limpo, na zona Sul; no Córrego Mooca, Vila Prudente, zona Leste; no Córrego Franquinho, Penha, zona Leste; Córrego do Lajeado, Itaim paulista, Zona Leste.

Notícias relacionadas:

Também foram registradas rajadas de vento que variaram de 35,2km/h a 56,8km/h, nas zonas Norte, Leste, Sul e na região do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

Previsão do tempo

De acordo com o CGE, a cidade de São Paulo amanheceu com céu nublado e temperatura média, na casa dos 17,2°C, durante a madrugada. No decorrer da manhã, o sol apareceu entre nuvens. A partir do início da tarde a condição será de chuva moderada a forte com potencial elevado para a formação de alagamentos e transbordamentos de rios e córregos. No início da noite, a chuva diminui de intensidade e o dia deve terminar com chuva fraca e chuviscos.

A temperatura máxima atinge valores próximos dos 25°C, com as taxas mínimas de umidade do ar acima dos 60%. O acumulado médio de chuva de novembro de 2022 na cidade de São Paulo até o momento é de 131,3mm, o que representa 97,3% dos 134,9mm esperados para o mês.

Segundo os meteorologistas, a situação é reflexo da atuação do sistema de baixa pressão atmosférica sobre a Região Sudeste com seu centro mais atuante sobre o estado de São Paulo, o que causam volumes expressivos de chuva sobre a cidade, região metropolitana e a faixa litorânea do estado. As chuvas devem se prolongar para a primeira semana de dezembro, com elevação gradual das temperaturas.

De acordo com a previsão do CGE, amanhã (30) devem ocorrer chuviscos ocasionais na madrugada, principalmente nos bairros mais extremos da zona Sul e termômetros em média na casa dos 17°C. Há sol e variação de nuvens no período da manhã, com o retorno das pancadas de chuva entre o meio da tarde e o início da noite e a temperatura máxima prevista de 26°C e percentuais mínimos de umidade do ar acima dos 50%.

Nestas quinta-feira (1º), as condições de tempo continuarão instáveis no decorrer do dia e, durante a madrugada, as temperaturas ficam na faixa dos 18°C e pela manhã o sol aparece entre nuvens. A chuva mais forte retorna a partir da tarde e se mantém até o início da noite, diminuindo de intensidade.

Tanto na quarta-feira quanto na quinta-feira, há potencial para a formação de alagamentos intransitáveis, transbordamentos de rio e córregos e escorregamentos de encostas em áreas de risco, devido à chuva dos dias anteriores.