GERAL

min de leitura

Hoje é Dia: semana tem celebração do forró e Gonzagão

Luiz Claudio Ferreira - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 11 de dezembro de 2022 | Atualizado em 11 de dezembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Hoje é Dia: semana tem celebração do forró e Gonzagão

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

“A sanfona não parou e o forró continuou…”. O legado do cantor e compositor pernambucano Luiz Gonzaga, o Gonzagão,

Notícias relacionadas:

 Rei do Baião e do Forró, que nasceu há 110 anos (em 13 de dezembro de 2012) e morreu em 1989, fez com que a sanfona nunca parasse de tocar. O músico mundialmente reconhecido cantava alegrias e tristezas do povo nordestino de um jeito que entrou para a história da arte brasileira. Relíquias do acervo da

EBC

ajudam a entender a história do músico.

Confira apresentaçao de Gonzagão e o filho Gonzaguinha em vídeo exibido há 12 anos pelo Musicograma

Notícias relacionadas:

 

Há 10 anos, o programa Caminhos da Reportagem, da TV Brasil, destacou o centenário do músico nascido na cidade sertaneja de Exu. A vida simples inspirou o mestre nordestino a trazer, para letras e ritmos, histórias de personagens reais e fictícios de forma afetuosa e amorosa. O forró é, desde o ano de 2021, patrimônio imaterial do Brasil.

Confira abaixo o programa Caminhos da Reportagem

No programa, detalhes da vida em Exu apresentam o Parque Asa Branca e o Museu do Gonzagão. A vida de Gonzagão passou também por Santa Cruz do Capibaribe (PE), Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ).

A data de aniversário (13 de dezembro) transformou-se no Dia do Forró.

Notícias relacionadas:

 

Gonzagão na Nacional

Gonzagão abraçou a cultura nordestina em 1941, quando gravou a música Vira e Mexe, tocada no Programa de Ary Barroso. A apresentação

Notícias relacionadas:

 garantiu a Gonzagão o primeiro contrato com a

Rádio Nacional

.

Ouça aqui a primeira música de Luiz Gonzaga

A mudança de ritmo fez com que Gonzagão abraçasse uma vestimenta típica. Passou a se apresenta com chapéu, o gibão e sandálias de couro acompanhado de

Notícias relacionadas:

  sanfona, zabumba e triângulo.

Notícias relacionadas:

 

Asa Branca

Em 1945, Gonzagão começou parceria com o compositor cearense Humberto Teixeira (1916-1979). Veio a popularidade nacional e se tornou fenômeno com a gravação de Asa Branca, no ano de 1947.

A música é considerada uma das mais importantes da história do Brasil, e foi traduzida e interpretada em outros países

Confira abaixo mais sobre a história da música, uma espécie de hino nordestino, com uma entrevista com Marcelo Mello, integrante do conjunto Quinteto Violado

Notícias relacionadas:

 
Saiba mais sobre a música Asa Branca

O Programa Todas as Vozes destacou ainda a importância de Gonzagão ao destronar preconceitos.

Notícias relacionadas:

 Quando foi chamado para tocar ritmos nordestinos, apresentou-se no programa Calouros em Desfile, obteve a nota máxima (5). Isso era raro em função das exigências de Ary Barroso.

Notícias relacionadas:

 
Programa Todas as Vozes sobre Gonzagão

Aponta o programa que Gonzagão se inspirou no gaúcho Pedro Raimundo entendendo a música regional como um caminho.

Em 1943, Gonzagão assinou o primeiro contrato para atuar em outras cidades, além do Rio de Janeiro. Passou a ser chamado de “o maior acordeonista do Brasil” e de "Maior Sanfoneiro Nordestino”.

70 discos gravados

Outro programa que destacou a trajetória de Gonzagão foi o

Notícias relacionadas:

 De Lá Pra Cá,

apresentado por Ancelmo Gois e Vera Barroso.

Notícias relacionadas:

 

Notícias relacionadas:

 

O programa destaca o legado de Gonzagão, que

Notícias relacionadas:

 morreu no Recife, aos 77 anos, depois de 50

Notícias relacionadas:

 anos de carreira, com mais de 70 discos gravados. Em entrevista ao programa, artistas e pesquisadores explicam que o artista

Notícias relacionadas:

  criou uma "obra poético-musical única". Foram entrevistados para o

Notícias relacionadas:

 programa artistas como Lirinha, Rosa Maria Araujo, Fagner, Assis Angelo, Regina Echeverria e Dominguinhos.

Confira outras datas marcantes na semana de 11 a 17 de dezembro

Notícias relacionadas:

 
Dezembro de 2022
11

Morte do músico indiano Ravi Shankar (10 anos) - um dos mais conhecidos virtuoses na execução do sitar; influenciou músicos de todo o mundo na segunda metade do século 20

Assinatura do Protocolo de Kyoto (25 anos) - tratado internacional com compromissos mais rígidos para a redução da emissão dos gases que agravam o efeito estufa

Dia Internacional das Montanhas - comemoração instituída pela Assembléia da ONU, na Resolução nº 57/245 de 20 de dezembro de 2002, com especial apoio da UNESCO

Dia Nacional das APAES - comemoração no Brasil, que foi estabelecida pela Lei nº 10.242 de 19 de junho de 2001; tem por fim marcar a data da Fundação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais do Rio de Janeiro, ocorrida em 11 de dezembro de 1954, como a 1ª APAE do Brasil, pela iniciativa de um grupo, congregando pais, amigos, professores e médicos de excepcionais

Dia Nacional do Tango na Argentina

12

Morte do escritor cearense José de Alencar (145 anos) - autor de clássicos como "O guarani" e "Senhora"

Morte da escritora e jornalista paulista Patrícia Rehder Galvão, conhecida com Pagu (60 anos) - teve grande destaque no movimento modernista iniciado em 1922; foi a primeira mulher presa no Brasil por motivações políticas

Morte do sertanista paulista Orlando Villas-Boas (20 anos) - junto com seus irmãos Cláudio e Leonardo, liderou a expedição Roncador-Xingu para estabelecer contatos com tribos indígenas isoladas e colonizar a região central do Brasil sem promover a destruição das comunidades já estabelecidas

Nascimento da violonista fluminense Mariuccia Iacovino (110 anos)

Nascimento do compositor, instrumentista e cantor mineiro Osvaldo Alves Pereira, o Noca da Portela (90 anos)

Morte do trompetista fluminense Márcio Montarroyos (15 anos)

Dia Internacional da Neutralidade - data reconhecida pela ONU

13

Nascimento do cantor, compositor e sanfoneiro pernambucano Luiz Gonzaga (110 anos)

Dia Nacional do Forró - em homenagem ao dia de nascimento de Luiz Gonzaga

Dia do Deficiente Visual - data instituída, em 1961, pelo então presidente Jânio Quadros

Dia do Marinheiro - em homenagem a Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré

14

Nascimento da política mineira Dilma Rousseff, primeira mulher a governar o Brasil (75 anos)

Morte da cantora paulista Neide Fraga (35 anos)

Dia Nacional de Combate à Pobreza - comemoração no Brasil, que foi instituída pela Lei nº 11.172 de 6 de setembro de 2005

15

Nascimento do compositor, cantor, congadeiro, pesquisador, violonista e ator mineiro Maurício Tizumba (65 anos)

Nascimento do arquiteto fluminense Oscar Niemeyer (115 anos)

Dia Nacional da Economia Solidária

Dia do Arquiteto e Urbanista - em homenagem a Oscar Niemeyer, nascido nesta data

16

Nascimento do professor, compositor e regente baiano Miguel Torres (185 anos)

Nascimento do compositor fluminense Valdemar de Abreu, o Dunga (115 anos)

Estreia do filme Embalos de Sábado à Noite (45 anos)

Corínthians conquista o Mundial de Clubes no Japão (10 anos)