GERAL

min de leitura - #

Jandaia do Sul vive bom momento de recuperação econômica em 2022

Claudemir hauptmann

| Edição de 03 de agosto de 2022 | Atualizado em 03 de agosto de 2022
Imagem descritiva da notícia Jandaia do Sul vive bom momento 
de recuperação econômica em 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), relativos ao primeiro semestre de 2022, divulgados pelo Ministério do Trabalho e Previdência, mostram Jandaia do Sul como um dos destaques entre os municípios do Vale do Ivaí. A cidade aparece com o segundo melhor desempenho, com um saldo positivo de 345 novos empregos, atrás apenas de Apucarana, com 561. Para se ter ideia, os dados estão próximos aos números acumulados no Estado de Roraima, por exemplo, que teve o pior desempenho entre as unidades da federação, com apenas 529 postos acumulados.

Conforme os dados do Caged, entre janeiro e junho de 2022, Jandaia do Sul fez 1.395 contratações, com um total de 1.050 desligamentos, gerando um saldo positivo de 345 novos postos de trabalho criados no período. Dos 345 novos postos, o destaque é a indústria, com 247 novas vagas abertas no período. A variação positiva do saldo de novos empregos na indústria em Jandaia do Sul é de 11,24%, quando comparado ao período anterior.

Por segmento, o segundo melhor desempenho em Jandaia foi o de Serviços, com 60 novos empregados contratados, seguido do comércio, com 47 novos postos acumulados.

O prefeito de Jandaia do Sul, Lauro Júnior (União Brasil), destaca que dados do Caged são muito animadores. Ele destaca que a cidade tem o segundo melhor desempenho da região, perdendo para Apucarana, “uma cidade seis vezes maior que a nossa”, referindo-se ao número de habitantes. Jandaia tem 21 mil habitantes.

Lauro Júnior destaca que números mostram o bom momento da economia local no pós-pandemia e que o empresariado tem acreditado na cidade, em seu potencial. O prefeito destaca que a cidade tem dois parques industriais que vêm sendo estruturados para atender as demandas do empresariado. “Jandaia está vivendo um momento de união de esforços para voltar a crescer, a gerar mais emprego e renda”, afirma.

O diretor de Comércio, Indústria e Turismo, Vitor Masashi Elias Hashimoto, avalia que o momento econômico da cidade decorre “do trabalho formiguinha” que envolve diversos setores. Na soma de esforços, diz, se juntam gestores, empresários e entidades. “Assim, criamos uma série de ações, como um calendário festivo local, por exemplo, que valoriza a classe empresarial, estimula nossos consumidores e aquece a economia como um todo”, explica Hashimoto.


Município atrai investimentos e incentiva os negócios locais

De acordo com Vitor Masashi Elias Hashimoto, director de Comércio, Indústria a Turismo, a administração municipal de Jandaia do Sul, a partir das demandas setoriais, construiu uma série de parcerias para a realização de cursos de capacitação. Os cursos foram viabilizados junto ao sistema S, com órgãos como Senai, Senac e Sebrae, entre outros.

Hashimoto destaca que a cidade tem atraído investimentos na área industrial, com empresas da área química, de envase de gás e ampliado outras áreas, inclusive a de produção de cachaça artesanal. “Essas empresas de cachaça, por exemplo, consolidam a cidade como polo produtor, e já tivemos até um festival da cachaça, que está em nosso calendário anual de eventos”, exemplifica.

Além dos incentivos, a prefeitura constrói outras políticas públicas para incentivar os negócios locais. Uma dessas políticas está em fase de implantação, o Jandaia Compra Aqui. Esse programa vem sendo articulado pela administração municipal, a partir de orientações do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), para que as empresas locais sejam priorizadas nos processos licitatórios. O modelo já é adotado por cidades como Londrina e vem se consolidando como tendência para incentivar a produção local, de forma a ampliar o giro econômico criado pelas atividades públicas nas próprias cidades.