GERAL

min de leitura

Morre no Rio o empresário Olavo Monteiro de Carvalho

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 20 de outubro de 2022 | Atualizado em 20 de outubro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Morreu hoje (20) no Rio de Janeiro o empresário Olavo Monteiro de Carvalho, de 80 anos, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Ele estava internado no Hospital CopaStar, na zona sul da capital carioca.

Olavo Monteiro de Carvalho nasceu no Rio de Janeiro, no dia 24 de fevereiro de 1942, filho de Alberto Monteiro de Carvalho e de Maria Salamanca Monteiro de Carvalho, da nobreza espanhola. Estudou no tradicional Colégio Santo Inácio, e em seguida foi para a Europa. Na Alemanha, trabalhou como auxiliar na fábrica da Volkswagen e fez o curso de engenharia mecânica da Techniscle Hoschule, em Munique.

Em 1978, tornou-se presidente do grupo Monteiro Aranha e dois anos depois conduziu um grande negócio para um grupo privado na época: a venda da metade da participação acionária da Monteiro Aranha na Volkswagen do Brasil para o governo do Kuwait. A partir da transação da Volkswagen, o grupo, que já possuía investimentos em diversos setores, expandiu ainda mais seus negócios, abrangendo desde investimentos nas áreas automobilística, de telecomunicações e saneamento, até o setor financeiro e petroquímico. 

Foi fundador do Instituto de Estudo para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), entidade empresarial criada no final dos anos 1980 por um grupo de empresários representantes de grandes empresas nacionais com a proposta de discutir estratégias para o desenvolvimento do país.

Em 1996, deixou a presidência do grupo Monteiro Aranha e assumiu a presidência do conselho de administração. Fundou, em 1997, o Instituto Marquês de Salamanca (IMDS). Em 2005, recebeu do rei da Espanha o título de conde de Los Llanos.

Eleito em 2005 presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), foi reeleito em 2007. Criou o Fórum do Rio, com o objetivo principal de formalizar micro e pequenos empreendedores, e atuou também a favor da Lei do Simples Nacional.  À frente da ACRJ, também participou da campanha de eleição do Cristo Redentor como uma das sete maravilhas do mundo moderno.

Além da atuação no Grupo Monteiro Aranha, Olavo Monteiro de Carvalho investiu em outros negócios como a empresa EcoAqua Soluções, de saneamento industrial, e Bioexton, de tratamento de resíduos orgânicos, e tornou-se exportador de cavalos mangalarga marchador. Foi também membro do conselho de administração da Klabin e da Ultrapar.

O velório e o local do enterro de Olavo Monteiro de Carvalho ainda não foram informados pela família.