GERAL

min de leitura

Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo volta à Paulista no domingo

Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 15 de junho de 2022 | Atualizado em 15 de junho de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Depois de 2 anos acontecendo de forma virtual devido à pandemia da covid-19, a Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo volta em sua 26º edição à Avenida Paulista no próximo domingo (19), a partir das 12h, com o tema Vote com Orgulho - Por uma Política que Representa, em referência às eleições de outubro deste ano. Realizado pela Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOLGBT-SP), o evento tem como objetivo reafirmar seu compromisso de luta contra o preconceito e promover a união e a força da comunidade LGBT+.

Imagem ilustrativa da imagem Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo volta à Paulista no domingo
Imagem ilustrativa da imagem Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo volta à Paulista no domingo

"Após dois anos sem edições presenciais, é um prazer imenso retornar às ruas e reforçar ao público sua responsabilidade em apoiar representantes que estejam comprometidos com um Brasil mais justo e igualitário. É por isso que endossamos na nossa campanha a necessidade de atenção com as eleições que se aproximam", disse a presidente da APOLGBT-SP, Claudia Garcia.

Neste ano desfilarão pela paulista 18 trios elétricos, sendo o primeiro do grupo Mães Pela Diversidade, que reúne mães de pessoas LGBTQIA+ em apoio à comunidade. Entre os artistas confirmados estão Mariana Munhoz, Ana Dutra, Luana Hassen, Nick Cruz, Ariah, Brunelli, Quebrada Queer, Thaline Karajá, Kauan Russell, Tiago Abravanel, bloco Agrada Gregos, Gretchen, Paullete Pink, JoJo Todinho, Majur e as Pitayas, DJ Heey Cat, Mateus Carrilho, Aretuzza Love, Pocah, Luísa Sonza, Pepita, Lexa, DJ Cris Negrini, Ludmilla, Liniker, MC Rebecca, Minoqueens e Pabllo Vittar.

Segundo a APOLGBT-SP, a parada em São Paulo seguirá todos os protocolos vigentes de segurança, fortalecendo também a luta contra a covid-19.