GERAL

min de leitura

Piso português será trocado por concreto em SP

(via Agência Estado)

| Edição de 11 de maio de 2022 | Atualizado em 11 de maio de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O centro histórico de São Paulo passará por reformas no segundo semestre e a principal mudança será a troca do pavimento das calçadas e calçadões, incluindo as áreas com o "mosaico português", datado dos anos 1970. O projeto abrange uma área de cerca de 63 mil m² de 22 ruas do chamado "centro velho".

"As pedras portuguesas serão trocadas por piso de concreto similar ao que há no (Vale do) Anhangabaú", afirma o secretário de Infraestrutura Urbana e Obras e presidente da SPObras, Marcos Monteiro. A proposta é discutida há mais de uma década, a fim de melhorar a acessibilidade e facilitar a manutenção das vias.

A medida divide opiniões. Críticos consideram a troca das pedras portuguesas por piso de concreto o apagamento de um elemento característico do centro paulistano e um maior investimento em zeladoria seria suficiente. Já defensores ressaltam que a configuração atual é uma barreira para deslocamentos de pessoas com deficiência, por ter desníveis e maior risco de quedas.

O projeto ainda prevê a implementação de acessibilidade universal, de uma nova sinalização turística e da iluminação funcional e cênica, além da instalação da infraestrutura subterrânea de drenagem e instalação de valas técnicas para melhor ordenamento das redes de telecomunicações. O investimento previsto é de R$ 80 milhões. O projeto está em fase de licitação - no próximo dia 20, a Prefeitura realizará a abertura das propostas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.