GERAL

min de leitura

SP confirma dois novos casos de febre maculosa no estado

Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 16 de junho de 2023 | Atualizado em 17 de junho de 2023
Imagem descritiva da notícia SP confirma dois novos casos de febre maculosa no estado

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O Centro de Vigilância Epidemiológica do estado de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (16) dois novos casos de febre maculosa no estado paulista. Com isso, o estado registra 19 casos da doença em 2023, com nove óbitos.

Um dos novos diagnósticos se refere a uma mulher de 38 anos que esteve recentemente na Fazenda Santa Margarida, região rural de Campinas (SP), onde foi detectado um surto de febre maculosa que já levou a morte quatro pessoas que estiveram no local. Essa paciente, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, está internada na cidade de Campinas.

Notícias relacionadas:

O outro caso se refere a uma moradora da cidade de Americana, de 58 anos, que faleceu no dia 8 de junho e que não tinha relação com o surto que foi identificado na Fazenda Santa Margarida. A secretaria está investigando o provável local dessa infecção.

Também conhecida como doença do carrapato, a febre maculosa é uma infecção febril de gravidade variável, com elevada taxa de letalidade. Causada por uma bactéria do gênero Rickettsia é transmitida pela picada do carrapato. Ela não é transmitida de pessoa para pessoa.

A secretaria alerta para que quem esteve na Fazenda Santa Margarida entre os dias 27 de maio e 11 de junho e apresente febre, dor e manchas vermelhas pelo corpo, dor de cabeça, procure imediatamente o atendimento médico, informando que esteve nessa região.

Fazenda

Por nota à imprensa, a Fazenda Santa Margarida disse lamentar profundamente os casos de febre maculosa que foram transmitidos em sua sede e que se solidariza com a dor e o sentimento dos familiares e amigos de vítimas dessa doença. “Vale destacar que a Fazenda Santa Margarida realiza eventos há mais de vinte anos no mesmo lugar e, conforme amplamente já divulgado, nunca houve qualquer relato de casos ou de suspeita de febre maculosa entre nossos visitantes, colaboradores e terceirizados”, manifestou-se, em nota.

A Fazenda Santa Margarida informou ter elaborado um plano para evitar a transmissão da doença. “Hoje, a Fazenda Santa Margarida protocolou na Prefeitura Municipal de Campinas o Plano de Ação de Contingenciamento Ambiental e de Comunicação para Mitigação de Riscos de Parasitismo e Transmissão de FMB [febre maculosa brasileira]. Tão logo a prefeitura aprove as ações, a Fazenda Santa Margarida fará a divulgação dos principais pontos do documento. Este plano foi elaborado com o objetivo de atender às exigências do parecer técnico bem como de estabelecer diretrizes e medidas preventivas eficazes para garantir a segurança dos participantes, equipe e visitantes em eventos realizados na Fazenda Santa Margarida”, diz a nota.