POLÍTICA

min de leitura - #

Após polêmica, grades são retiradas da rodoviária

Da Redação

| Edição de 13 de junho de 2022 | Atualizado em 13 de junho de 2022
Imagem descritiva da notícia Após polêmica, grades são retiradas da rodoviária

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre, determinou ontem a retirada da uma grade de ferro com estacas instalada na rodoviária com o objetivo de afastar pessoas em situação de rua. Segundo a prefeitura, a grade instalada nos últimos dias por funcionários da administração sem consulta ao prefeito ou à equipe de gabinete, causou repercussão nas redes sociais, principalmente depois que o padre Júlio Lancellotti, de São Paulo, publicou a foto em suas redes sociais.

“Eu só tomei conhecimento a respeito disso nessa segunda-feira e já determinei que aquela estrutura seja removida porque pode resultar em ferimento não só para as pessoas em situação de rua como também para crianças, idosos ou outras pessoas que se utilizem da rodoviária”, afirma o prefeito.

Ele enfatizou que a Prefeitura de Arapongas mantém o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (o Centro POP) que busca o convívio social e o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito. Além disso, a Secretaria de Assistência Social também disponibiliza abrigo emergencial para fornecer pernoite e serviços aos moradores em situação de rua.

“Apesar disso, várias pessoas preferem passar a noite na rodoviária, sujeitas ao frio e à chuva. Fui informado hoje (ontem) de que a estrutura de ferro foi instalada atendendo a pedidos dos proprietários de quiosques e de outras pessoas que trabalham na rodoviária. Mesmo sendo provisória, determinei que seja removida”, assinalou o prefeito. Sérgio Onofre também adiantou que um projeto de revitalização da rodoviária está em andamento e que o local deverá passar por reforma completa.

Um representante dos taxistas que trabalham na rodoviária, que prefere não se identificar, confirmou que os motoristas querem limitar a permanência de pessoas em situação de rua no local, pois eles acabam afastando a clientela.

“As pessoas têm medo de passar aqui por conta dos andarilhos. Eles se reúnem nesses pontos, ao redor da rodoviária para ingerir bebidas alcoólicas, fazer arruaças e até praticar relações sexuais. É uma vergonha o que acontece aqui, tinha que deixar essas estruturas para espantar mesmo essas pessoas”, opinou.