POLÍTICA

min de leitura - #

Atual presidente da Câmara contesta acusação do Executivo

DA REDAÇÃO

| Edição de 18 de fevereiro de 2022 | Atualizado em 17 de março de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Em resposta à denúncia de Carlos Gil ao Ministério Público, o atual presidente da Câmara de Ivaiporã, vereador Nando Dorta (PTB), enviou nota à Tribuna observando que o prefeito demonstra uma “atitude de total desequilíbrio como gestor”. Conforme Nando Dorta, o prefeito é sabedor de que a Justiça não suspende mandato de vereador.

O vereador acrescenta que também “não há o que se falar em denúncia, pois não houve qualquer irregularidade na conduta dos vereadores que estavam no uso de suas atribuições e prerrogativas. Além do que tal demanda é absurda, e infundada, haja vista que os projetos foram votados e aprovados no dia seguinte, sem qualquer prejuízo à população de Ivaiporã”. 
Nando Dorta também acusa o prefeito de não ter mandado os projetos à Câmara com antecedência para análise legislativa do conteúdo e de fazer pressão para que fossem aprovados “a toque de caixa”. “Se houve algum crime, foi do próprio prefeito que não consegue planejar os trabalhos dos seus departamentos, enviando projetos em cima da hora e querendo invadir uma competência que não é sua”, declara o presidente da Câmara.