POLÍTICA

min de leitura - #

Bolsonaro retoma agenda de governo e chora em evento

Estadão Conteúdo

| Edição de 05 de dezembro de 2022 | Atualizado em 05 de dezembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Bolsonaro retoma agenda de governo e chora em evento

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Em retomada das agendas oficiais após a derrota no segundo turno das eleições, o presidente Jair Bolsonaro (PL) chorou nesta segunda-feira na tradicional cerimônia de cumprimento de oficiais-generais das Forças Armadas.

O chefe do Executivo se emocionou em mais de uma ocasião e enxugou lágrimas enquanto recebia as saudações de participantes do evento. Acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, o presidente se mostrou especialmente comovido ao receber abraços de esposas dos oficiais-generais que se dirigiram a ele chorando.

O evento ocorreu na manhã de ontem no Clube Naval, em Brasília, onde, além de cumprimentar os generais, Bolsonaro participou de almoço com oficiais promovidos. Também estiveram presentes os ministros militares Paulo Sérgio Nogueira (Defesa), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência), além do ex-candidato a vice e ex-ministro Walter Braga Netto e os comandantes Freire Gomes (Exército), Baptista Júnior (Aeronáutica) e Almir Garnier (Marinha).

Antes da cerimônia, o presidente se reuniu no Palácio do Planalto com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), segundo agenda oficial.

Bolsonaro tem escolhido eventos militares para sair, de forma tímida, do processo de reclusão a que se impôs após perder a disputa eleitoral para Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na última quinta, 1º, ele participou da cerimônia de promoção de oficiais-generais do Exército.

Em 26 de outubro, o chefe do Executivo compareceu a um evento na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), no Rio de Janeiro. Foi a primeira agenda fora de Brasília após a debacle nas urnas. Aos poucos, ele também retoma a rotina de reuniões no Palácio da Alvorada e no Planalto. (ESTADÃO CONTEÚDO)