POLÍTICA

min de leitura - #

Estudantes tomam posse no Parlamento Jovem de Apucarana

Edison Costa

| Edição de 03 de agosto de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Em sessão solene realizada na tarde de ontem, no plenário da Câmara Municipal, tomou posse o Parlamento Jovem de Apucarana, composto por onze alunos da rede estadual de ensino. Na mesma ocasião foi eleita a mesa executiva que irá conduzir os trabalhos até final deste ano.

Imagem ilustrativa da imagem Estudantes tomam posse no Parlamento Jovem de Apucarana


Através de iniciativa do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), com apoio do Conselho Municipal da Juventude e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, de diretores de escolas e professores, o parlamento foi criado por intermédio de projeto de lei apresentado na Câmara de Apucarana pela vereadora Márcia Sousa (PSD) e aprovado por unanimidade. O objetivo é fazer com que os jovens se interessem pela política, participem da política e se preparem para ser os políticos do futuro, inclusive já sabendo como funciona uma câmara de vereadores e o papel do vereador.
Fazem parte do parlamento estudantes eleitos pelos colégios estaduais Polivalente, José de Anchieta e Osmar Guaracy Freire. Na campanha eleitoral, eles tiveram inclusive o direito de representar determinados partidos com denominações como Partido Vida e Saúde (PVS), Partido Liberdade e Respeito (PLR), Partido Esporte, Lazer e Integração da Comunidade Escolar (PELICE), Partido Segurança Pública e Combate à Violência (PSPCV) e Partido Educação e Cultura (PEC). 
A sessão de posse e eleição da mesa executiva foi presidida pela parlamentar mais velha Milene Bueno da Cunha (PEC), tendo na mesa Lívia Vitória Severo Ferreira (PELICE), vice-presidente; Giovanna de Barros (PLR), 1ª secretária; e Maria Júlia Roberta de Sousa (PELICE), 2ª secretária.
Concorreram à mesa executiva a Chapa 1 e a Chapa 2, vencendo a Chapa 1 por 6 votos a 4. Para a presidência do parlamento foi eleita Maria Eduarda Siqueira (PVS), tendo Milene Bueno da Cunha (PEC), vice; Beatriz dos Santos Miranda (PSPCV), 1ª secretária; e Lívia Vitória Ferreira (PELICE), 2ª secretária. Conhecido o resultado da votação, que foi nominal, a chapa vencedora assumiu os trabalhos.
A presidente eleita, Maria Eduarda, diz que espera representar bem seus colegas de escola no Parlamento Jovem. “Vejo o parlamento como uma boa oportunidade de a gente participar da política”, disse. O mesmo disse o parlamentar jovem Daniel Vítor de Jesus (PEC. “A política faz parte do nosso cotidiano. Assim, é importante que nós jovens também participemos da política”, afirmou.
Além da vereadora Márcia Sousa, prestigiaram a sessão o presidente do Legislativo, Mauro Bertoli (DEM), o juiz da 1ª Vara Criminal de Apucarana, Osvaldo Soares Neto, as presidentes dos conselhos da Juventude, Denise Carleto, e dos Direitos da Criança e do Adolescente, Roberta Fogaça, o coordenador municipal do projeto, advogado Wilson Penharbel Filho, o comandante do Corpo de Bombeiros, major Coelho, vereadores, diretores de escolas e professores.
A única sessão ordinária marcada para este ano será realizada no dia 8 de outubro, para apresentação de projetos.

Membros terão legitimidade para aprovar projetos
O presidente do Legislativo, vereador Mauro Bertoli (DEM), saudou os componentes do Parlamento Jovem, para quem o fato é mais um marco de progresso que fica registrado em Apucarana. “O futuro está dentro deste plenário. O compromisso que esses jovens assumem hoje é de grande responsabilidade e que terá um reflexo daqui alguns anos. Ao se candidatarem, ao fazerem parte do Parlamento Jovem, estão buscando promover o bem geral do município”, diz Bertoli. 
A autora do projeto, vereadora Márcia Sousa (PSD), destacou que a posse dos parlamentares jovens é um evento legitimamente organizado, com regimento próprio. “O Parlamento Jovem possibilitará discussões da política com os nossos jovens, trará motivação para que todos conheçam um pouco mais do nosso dia a dia, para que desenvolvam um Projeto de Lei e um Requerimento, uma Indicação. É um projeto que veio somar conhecimento para os nossos jovens”, relatou a vereadora. 
“Como juiz e diretor do Fórum é um motivo de alegria estar aqui e ver a representatividade da juventude na política da nossa cidade. Vamos acompanhar o trabalho, ver o desenvolvimento das ideias dos jovens que amanhã ocuparão esses lugares. Este momento coroa a eleição, os votos que os vereadores receberam da comunidade estudantil”, sintetizou o juiz Osvaldo Soares Neto. (E.C)