POLÍTICA

min de leitura - #

Só 28 dos 513 deputados federais se elegeram com seus próprios votos

Da Redação

| Edição de 10 de outubro de 2022 | Atualizado em 10 de outubro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Apenas um em cada 18 deputados federais eleitos no último dia 2 de outubro conseguiu se eleger ou renovar o mandato somente com os próprios votos. De acordo com levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), 28 deputados ultrapassaram o quociente eleitoral, ou seja, não dependeram dos votos totais obtidos por seu partido ou por sua federação.

Entre esses parlamentares está o apucaranense Carlos Alberto Gebrim Preto (PSD), o Beto Preto, que se elegeu com 206.898 votos. Ele, inclusive, foi o mais votado do seu partido em todo o País. 

Além de Beto Preto, também foram eleitos com seus próprios votos no Paraná, entre esses 28 em todo o Brasil, os deputados federais Deltan Dallagnol (Podemos), com 344.917 votos; Gleisi Hoffmann (PT), com 261.247; e Filipe Barros (PL), com 249.507.

De acordo com levantamento do Diap, em 2018, 27 deputados federais foram eleitos apenas com a própria votação. Em 2014, 35, e em 2010, 36.

A eleição para a Câmara é proporcional, isto é, nem sempre os mais votados são eleitos. O quociente eleitoral é resultado da divisão dos votos válidos (excluídos os nulos e os brancos) pela quantidade de cadeiras atribuída a cada Estado. As vagas são rateadas entre as legendas conforme o número de vezes em que elas alcançam esse quociente. Os mais votados nessas siglas são eleitos. (EDITORIA DE POLÍTICA)