NOTÍCIAS

min de leitura - #

Fórum Eleitoral de Apucarana lota no último dia para regularizar título

Da Redação

| Edição de 04 de maio de 2022 | Atualizado em 04 de maio de 2022
Imagem descritiva da notícia Fórum Eleitoral de Apucarana lota no último dia para regularizar título

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O Fórum Eleitoral Desembargador Miguel Thomaz Pessoa, de Apucarana, ficou lotado nesta quarta-feira, no último dia de prazo para tirar o primeiro título ou regularizar a situação eleitoral. A partir desta quinta-feira, o cadastro será fechado e não serão mais permitidas alterações. Assim, os eleitores com pendências não poderão votar em outubro. 

A chefe do Cartório Eleitoral de Apucarana, Andrea Silva Milanin, afirma que o movimento foi grande desde segunda-feira, quando o Fórum Eleitoral - que atende também Cambira e Novo Itacolomi, que fazem parte da Comarca de Apucarana - passou a atender em dois turnos, funcionando das 9 às 18 horas. O horário normal é das 12 horas às 18 horas. O hábito de deixar para a última hora se repetiu novamente nas eleições de 2022.

“Entre segunda e terça-feira, nós atendemos cerca de 450 pessoas”, informou Andrea, que tinha a expectativa de fechar o dia, nesta quarta-feira, com pelo menos 600 atendimentos. “Na semana passada, a gente estava atendendo, no máximo, 50 pessoas por dia”, explica. Segundo ela, a maioria dos atendimentos foi de pessoas interessadas em regularizar a situação eleitoral porque não votaram nas últimas duas ou três eleições, além de jovens de 16 anos que foram tirar o documento pela primeira vez.

Andrea explica que muitas pessoas foram até o local porque não votaram na eleição passada, o que neste ano não era necessário, porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prorrogou a suspensão, por prazo indeterminado, das consequências previstas no art. 7º do Código Eleitoral para os eleitores que deixaram de votar nas Eleições 2020 e não apresentaram justificativas ou não pagaram a respectiva multa. Com a decisão, o eleitor que não compareceu às urnas na votação passada poderá votar normalmente nas eleições deste ano.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), todos os cidadãos que fizessem as solicitações até às 23h59 desta quarta-feira seriam atendidos. O tribunal esclarece que é preciso aguardar a análise dos pedidos, que deverão ser respondidos em até 30 dias. O andamento das solicitações também pode ser acompanhado pela internet.

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Eventual segundo turno para a disputa presidencial e os governos estaduais será em 30 de outubro.

Jovens buscam seu primeiro documento para poder votar

Morador de Cambira, César Ricardo Rosini, de 46 anos, não votou nas últimas eleições e foi conferir sua situação no cartório de Apucarana. “Quero votar neste ano, porque será uma eleição importante, e vim checar se estou apto”, assinalou.

A estudante Raíssa Zanella, de 16 anos, foi tirar o primeiro título eleitoral. Ela mora no Núcleo Afonso Alves de Camargo e está no primeiro ano do Ensino Médio no Colégio Cívico-Militar Tadashi Enomoto. “Sempre quis votar e agora finalmente chegou a minha vez”, diz. A estudante afirma que os alunos conversam na escola, sim, sobre as eleições. “Sempre alguém pergunta em quem vai votar e a gente troca ideias”, comenta.

Gabriel Henrique Vieira, de 16 anos, também foi tirar o primeiro título. Ele mora no Loteamento Residencial Orlando Bacarin e também considera importante votar. O jovem admite que não tinha informação sobre o prazo de regularização, por isso, acabou vindo na última hora. “Mas quero votar e fiz questão de fazer o título”, assinalou o jovem, que estuda no Colégio Estadual Heitor Cavalcanti de Alencar Furtado.

Fernando Klein