POLÍTICA

min de leitura - #

Câmara aprova obrigatoriedade de curso superior para docentes da disciplina de educação física em Apucarana

Edison Costa

| Edição de 06 de junho de 2022 | Atualizado em 06 de junho de 2022
Imagem descritiva da notícia Câmara aprova obrigatoriedade de curso superior para 
docentes da disciplina de educação física em Apucarana

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Por sete votos a três, a Câmara de Apucarana aprovou na sessão ordinária de ontem substitutivo ao Projeto de Lei nº 24, que trata da obrigatoriedade de curso superior em educação física para contratação de profissionais da área na rede municipal de ensino. O projeto original era de autoria do vereador Lucas Leugi (PP), porém, depois de vários pedidos de vista, teve seu texto readequado através de substitutivo apresentado pelos vereadores Professora Jossuela (PROS), Toninho Garcia (União Brasil), Franciley Preto Godói Poim (PSD), Luciano Facchiano (PSB), Luciano Molina (PP), Marcos da Vila Reis (PSD), Mauro Bertoli (União Brasil), Rodrigo Liévore (União Brasil) e Tiago Lima (MDB).

O projeto original tratava da exigência de curso superior para a disciplina de educação física nas escolas públicas e privadas, na educação infantil, no ensino fundamental, no ensino médio e na educação especial. Já o substitutivo versa sobre exigência de curso superior para docência da disciplina na educação infantil, ensino fundamental e educação especial.

Em ambos os casos, o procurador jurídico da Câmara, advogado Danylo Acioli, deu parecer pela inconstitucionalidade da proposta, por se tratar de assunto da competência da União. De qualquer maneira, vereadores decidiram pela sua aprovação e deixar sob responsabilidade do prefeito vetar ou não a proposta.

A Câmara aprovou ainda dois requerimentos. Um do vereador Rodrigo Recife, que propõe a colocação de uma van ou ônibus itinerante à disposição da Agência do Trabalhador para percorrer os bairros de Apucarana divulgando as vagas de emprego existentes e já fazendo a seleção dos interessados.

Outro requerimento, do vereador Tiago Lima, pede à Prefeitura para que seja feito um inventário de todas as árvores existentes na área urbana e sejam substituídas aquelas que já estão condenadas e apresentem riscos à população. “Se a gente não pode controlar a natureza, podemos controlar o meio ambiente com manejo preventivo da arborização urbana”, justificou Tiago Lima. (EDISON COSTA)