POLÍTICA

min de leitura - #

Governo Bolsonaro exonera dez ministros e nomeia substitutos

Da Redação

| Edição de 31 de março de 2022 | Atualizado em 31 de março de 2022
Imagem descritiva da notícia Governo Bolsonaro exonera dez ministros e nomeia substitutos

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Opresidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou nesta quinta-feira, em publicações no Diário Oficial da União, as exonerações de 10 ministros, que deixam os cargos para disputar as eleições deste ano. O prazo de desincompatibilização definido pela Lei Eleitoral termina neste sábado, dia 2 de abril.

Ainda ontem pela manhã, em cerimônia no Palácio do Planalto, Bolsonaro selou a reforma ministerial com a nomeação dos novos ministros. Coube a cada pasta, na sequência, dar posse ao novo titular em solenidade interna. 

Principal nome cotado para assumir o posto de vice na chapa à reeleição do presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, teve a exoneração confirmada no começo da tarde.

Estão deixando os cargos para disputar as eleições deste ano os seguintes ministros: Tereza Cristina, da Agricultura, pré-candidata ao Senado por Mato Grosso do Sul; Onyx Lorenzoni, do Trabalho e Previdência, que foi exonerado para disputar o governo do Rio Grande do Sul; Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, que vai disputar o Senado pelo Rio Grande do Norte; Gilson Machado, do Turismo, que deixa o cargo para disputar o Senado por Pernambuco; Tarcísio de Freitas deixa o Ministério da Infraestrutura para disputar o governo de São Paulo; Flávia Arruda deixa a Secretaria de Governo para ser candidata a senadora pelo Distrito Federal; Damares Alves sai do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos para disputar um cargo ainda não definido no Pará; João Roma sai do Ministério da Cidadania para ser candidato a governador do Estado da Bahia; Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, é pré-candidato a deputado federal por São Paulo; e Walter Braga Netto, do Ministério da Defesa, sai do cargo cotado para ser candidato a vice de Bolsonaro.

SUBSTITUTOS

Durante a cerimônia em que foram assinados os atos de posse dos novos ministros, Bolsonaro agradeceu aos que deixaram os cargos e desejou boa sorte aos novos ocupantes da Esplanada.

“Até perguntei: vocês têm certeza dessa decisão de assumir? Porque não é fácil, serão olhados com lupa”, disse Bolsonaro, que informou já ter se reunido com os novos ministros há dois dias.

Os substitutos nomeados por Bolsonaro são os seguintes: Paulo César Rezende Alvim, ministério da Ciência e Tecnologia; Daniel de Oliveira Duarte Ferreira, Ministério do Desenvolvimento Regional; Carlos Alberto Gomes de Brito, Ministério do Turismo; Ronaldo Vieira Bento, Ministério da Cidadania; Cristiane Rodrigues Britto, Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos; José Carlos Oliveira, Trabalho e Previdência; Marcos Montes Cordeiro, Agricultura; Marcelo Sampaio, Infraestrutura; Célio Faria Junior, Secretaria de Governo; e Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, que assume o Ministério da Defesa.