POLÍTICA

min de leitura - #

Mourão nega que vá passar a faixa a Lula: ‘Não sou o presidente da República’

Da Redação

| Edição de 16 de novembro de 2022 | Atualizado em 16 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Mourão nega que vá passar a faixa a Lula: ‘Não sou o presidente da República’

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O senador eleito e vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos), rejeitou ontem assumir a entrega da faixa presidencial ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), diante da possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro (PL) se recusar a fazer esse gesto. Segundo o general da reserva, a passagem do adereço “é do presidente que sai para o presidente que entra”. A falta da solenidade não é impeditiva para a posse do petista.

“Não adianta dizer que eu vou passar. Eu não sou o presidente da República. Eu não posso botar aquela faixa, tirar e entregar. Então, se é para dobrar, bonitinho, e entregar para o Lula, qualquer um pode ir ali e entregar”, afirmou, em entrevista ao Valor Econômico.

A transmissão do adereço não passa de uma solenidade, ou seja, o gesto não é imprescindível para que o presidente eleito tome posse. O novo chefe do Executivo passa a ocupar formalmente o cargo após fazer juramento à Constituição no Congresso Nacional.

A próxima primeira-dama, Rosângela “Janja” da Silva, quer organizar uma cerimônia simbólica e fora dos protocolos no próximo 1º de janeiro, e não conta com a presença de Bolsonaro no dia.

A ideia da socióloga é que pessoas comuns, sem cargos, entreguem a faixa presidencial para Lula no Parlatório do Planalto. Na mesma entrevista, Mourão deixou um recado para desencorajar as manifestações que pedem “intervenção militar” no País. Segundo ele, a direita bolsonarista deve trabalhar politicamente para retornar ao Poder em 2026, além de se eleger para prefeituras em 2024. (ESTADÃO CONTEÚDO)