POLÍTICA

min de leitura

Sofia Manzano defende política de combate à opressão

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 22 de setembro de 2022 | Atualizado em 22 de setembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Sofia Manzano defende política de combate à opressão

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A candidata do PCB à Presidência da República, Sofia Manzano, defendeu hoje (22), em suas redes sociais, a implementação de uma política de combate à opressão, como o machismo, racismo e a LGBTfobia. De acordo com a candidata, a medida deverá garantir direitos e condições dignas de vida dos grupos oprimidos. 

Sofia Manzano disse também que, se eleita, irá ampliar a licença maternidade e paternidade, legalizar o aborto e garantir o atendimento na rede pública de saúde, e implementar políticas públicas que possibilitem a emancipação da mulher dos trabalhos domésticos, como a criação de creches, refeitórios e lavanderias públicas.

A candidata do PCB afirmou ainda que irá manter a atual política de cotas raciais, a liberdade de culto religioso, e combaterá os ataques às religiões de matriz africana. Ela defendeu ainda o fim do genocídio dos povos indígenas e do povo negro.