CIDADES

min de leitura - #

Apucarana libera metade do 13º salário aos servidores

Da Redação

| Edição de 14 de julho de 2022 | Atualizado em 14 de julho de 2022
Imagem descritiva da notícia Apucarana libera metade 
do 13º salário aos servidores

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A Prefeitura de Apucarana creditou nesta quinta-feira, nas contas bancárias de todos os servidores públicos municipais, a primeira parcela do 13º salário de 2022. No total, foram R$ 6,8 milhões injetados na economia local, contribuindo para o aquecimento das vendas do comércio, neste momento de pós-pandemia que, conforme avalia a administração municipal, ainda é de dificuldades.

O prefeito Junior da Femac (PSD) afirma que esta antecipação é uma iniciativa que teve início em 2013 e que, ao mesmo tempo em que valoriza o trabalho de todos os servidores, também contribui para o aquecimento do comércio mediante a injeção extra de recursos na economia local.

Por lei, os empregadores têm até o dia 20 de dezembro de cada ano para saldar a obrigação patronal. “Importante ressaltar que neste pagamento realizado no meio do ano não haverá o desconto dos encargos trabalhistas (INSS e IR)”, destaca o prefeito, frisando que a ação, que se tornou uma das marcas da atual gestão, integra um planejamento contábil e financeiro calcado na responsabilidade fiscal. “É dinheiro público administrado com moralidade e probidade. São servidores com salário e direitos em dia”, concluiu Júnior da Femac.

Durante recente audiência pública de prestação de contas quadrimestral, a secretária da Fazenda, Sueli Pereira, ratificou o trabalho de gestão relacionado ao índice de despesas com pessoal. Ela demonstrou que atualmente o índice está na ordem de 39,77%, bem abaixo do limite de alerta (48,6%), estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “O que comprova que em Apucarana, na gestão Júnior da Femac/Paulo Vital, pratica-se de fato a responsabilidade fiscal sem prejuízos à qualidade dos serviços prestados ao cidadão”, afirma a secretária. (DA REDAÇÃO)