CIDADES

min de leitura - #

Copel dá prazo para retirada de cabos soltos em Apucarana

Da Redação

| Edição de 01 de dezembro de 2022 | Atualizado em 01 de dezembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Copel dá prazo para retirada de cabos
soltos em Apucarana

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Dirigentes da Copel, juntos com o prefeito Junior da Femac e o diretor-presidente do Idepplan, Carlos Mendes, se reuniram ontem, no salão nobre da prefeitura, com representantes de 15 empresas de telefonia e de internet – de um total de 26 - que operam em Apucarana. A estatal notificou todas operadoras a tomarem providências para a regularização de fios soltos em sua rede de 18 mil postes na cidade. Foi estipulado um prazo de 30 dias para as adequações e, a partir daí, serão adotadas medidas incluindo multas e cobrança para realiza o serviço e até remoção da fiação. 

A partir de janeiro a Copel Distribuição S.A., responsável pelos postes de sustentação para os cabos de energia, internet e telecomunicações, terá em Apucarana uma equipe exclusiva dar solução às ocorrências de cabos soltos e também atuar no sentido de reposicionar os que se encontram com altura abaixo da regulamentação.

“Neste encontro informamos as operadoras de telefonia e de internet de como será conduzido o trabalho dessa equipe de regularização de risco de cabos de telefonia na cidade. Em caso do não cumprimento da regularização dos cabos serão adotadas medidas, inclusive o corte de cabos soltos por funcionários da Copel”, informou o gerente do departamento de compartilhamento de estruturas da Copel no Paraná, Fabrício Salmazo, frisando que “a concessionária tem a obrigação de disciplinar o uso da sua rede, conforme as normas técnicas”.

O trabalho da equipe da Copel será dividido por região, dando prioridade para as de maior fluxo de população e, consequentemente, de maior risco de acidente provocados por cabos soltos. Dirigentes da Copel anunciaram que irão começar a organização da rede na área da zona azul. A proposta é cobrir toda extensão entre a prefeitura até a rotatória do supermercado Canção, e ainda as ruas compreendidas entre a Clotário Portugal e Bandeirantes.

De acordo com o prefeito Junior da Femac, a retirada de todos os cabos e fios soltos tem sido uma preocupação constante da administração municipal. “As providências que estão sendo adotadas pela Copel, com o apoio da prefeitura, irão contribuir para o combate dessa irregularidade que, além do aspecto negativo para o visual urbano, gera risco de acidente grave para todos que circulam pelas nossas ruas”, afirma o prefeito.