CIDADES

min de leitura - #

Restaurante Popular com refeições a R$ 2 começa a funcionar em Apucarana

Claudemir hauptmann

| Edição de 07 de junho de 2022 | Atualizado em 07 de junho de 2022
Imagem descritiva da notícia Restaurante Popular com refeições a R$ 2 começa a funcionar em Apucarana

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Cubos de pernil acebolado, arroz, feijão, canjiquinha, cenoura ralada e acelga. E uma laranja, de sobremesa. Esse foi o cardápio inaugural do Restaurante Popular de Apucarana, que passa a funcionar de segunda a sexta, a partir desta terça-feira (07), quando se comemora o Dia Mundial da Segurança dos Alimentos.

Já no primeiro dia de funcionamento  o Restaurante Popular atingiu a cota máxima de refeições, que está limitada a 200  pessoas. A secretária Ana Paula Nazarko explica que foi licitado e contratado o valor de R$600 mil, por doze meses, para servir 50.400 refeições.O restaurante funciona na avenida Irati, próximo a Igreja Cristo Profeta, em frente ao Ferra Mula.

O prefeito Júnior da Femac reuniu secretários municipais, vereadores e convidados para inaugurar o restaurante. Ele destaca que a ação se soma a outros programas públicos que visam combater a fome. “Nossa equipe de governo tem um objetivo, um programa municipal de segurança alimentar, com todos os esforços no sentido de que ninguém passe fome em nossa cidade”, disse o prefeito.

Júnior da Femac explica que o restaurante é mais uma ação dentro desse programa local de combate à fome. Só nos últimos meses, a prefeitura entregou mais de 8 mil cestas básicas às famílias em vulnerabilidade social. O município tem ainda outros programas, como o Feira Verde, uma feira itinerante que acontece sempre em bairros de regiões mais carentes, em que a população pode trocar lixo reciclável por uma cesta de verduras e legumes e o Terra Forte, que incentiva a agricultura familiar e ajuda a abastecer escolas e entidades. 

“E agora temos o Restaurante Popular, onde as pessoas tem a oportunidade de se alimentarem com qualidade por apenas R$ 2”, reforça o prefeito. Ele destaca que o restaurante vai servir mais de 4 mil refeições ao mês. Júnior da Femac informou que a partir do funcionamento desse restaurante, a administração municipal está aberta para a possibilidade de implantar novas unidades na cidade. 

O presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar, David de Brito, presente ao evento, destacou que o restaurante é “mais um equipamento público” para reforçar os cuidados com segurança alimentar e nutricional na cidade, foco de atuação do conselho.

Brito explica que o conselho acompanha mensalmente famílias que precisam de cestas básicas e calcula que atualmente existam na cidade em torno de 5 mil pessoas que sofrem com a insegurança alimentar e nutricional. “Agora, com a cesta básica com valores muito altos, a situação de insegurança ameaça mais famílias”, disse, destacando a importância dos programas locais de combate à fome. 

O atendimento acontece das 11 às 14 horas, de segunda a sexta-feira, sendo que, a partir das 10h45, o caixa do restaurante estará aberto para a venda dos tickets. O cardápio, sob a supervisão de nutricionistas, inclui carnes, legumes, verduras, massas e frutas de sobremesa.  As pessoas em situação de rua vão continuar sendo atendidas no Centro Pop, na Rua Clotário Portugal. O Restaurante Popular não irá vender marmitas. O programa. instituído por lei municipal é destinado à população em situação de vulnerabilidade social.