COLUNA DA TRIBUNA

min de leitura - #

Ratinho Jr. defende pacificação

Da Redação

| Edição de 01 de novembro de 2022 | Atualizado em 01 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Ratinho Jr. defende pacificação

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Ratinho Jr. defende pacificação

O governador Ratinho Junior (foto), do PSD, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), se manifestou ontem sobre os bloqueios de rodovias registrados no Paraná e em outros estados desde final das eleições do segundo turno, no último domingo. Em nota, Ratinho Junior afirmou que a Polícia Militar já está cumprindo a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de desbloqueio das rodovias federais, estaduais e dos trechos urbanos. “O direito de livre circulação no território nacional é uma garantia do povo brasileiro. É momento de pacificar o Brasil. As eleições de 2022 ocorreram de maneira democrática e a decisão soberana das urnas precisa ser respeitada”, diz a nota assinada pelo governador.

Supremo e Bolsonaro 

O Supremo Tribunal Federal (STF) classificou, em nota divulgada nesta terça-feira, como importante o presidente Jair Bolsonaro (PL) ter reconhecido o resultado das eleições realizadas no último domingo e se manifestado publicamente para assegurar o direito de  ir e vir no País, que está prejudicado pelas manifestações bolsonaristas contra a disputa presidencial. Segundo a Corte, o reconhecimento da derrota teria sido feito no momento em que o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, anunciou o início da transição de governo. A Corte espera que o presidente recue para minimizar o clima de conflito espalhado pelas estradas e rodovias do País.

Barros procura oposição

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), telefonou nesta terça-feira para o líder da oposição Wolney Queiroz (PDT-PE) para dar início à transição de governo da gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL) para o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Pelas redes sociais, o governista confirmou o contato e defendeu que, agora, avaliará em conjunto com a oposição as matérias legislativas que impactarão os orçamentos de 2023 a 2026. Antes, Barros fez um apelo aos apoiadores de Bolsonaro para acabar com os bloqueios em rodovias do País, realizados contra a vitória de Lula.

Repúdio aos bloqueios

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Wellington Coimbra de Moura, divulgou nesta terça-feira uma nota oficial sobre o segundo turno das eleições. Segundo ele, a votação “transcorreu dentro da esperada rapidez, segurança, normalidade e transparência, comprovada por testes de autenticidade e integridade realizados sem constatar discrepância alguma nos resultados”. Diz a nota que “a Justiça Eleitoral repudia qualquer ação que questione a vontade da maioria e que agrida e limite o direito constitucional de livre locomoção de cidadãs e cidadãos”. 

Diplomação dos eleitos 

A diplomação dos eleitos no primeiro e no segundo turnos deve ocorrer até o dia 19 de dezembro. Cabe ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entregar os diplomas do presidente e do vice-presidente da República eleitos no último domingo. A data da diplomação no TSE ainda será definida. Já aqueles que se elegeram para os cargos de governador, senador, deputado federal e estadual ou distrital serão diplomados pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) dos 26 estados e do Distrito Federal. As cerimônias de entrega dos diplomas serão marcadas pelos próprios TREs, respeitando a data-limite de 19 de dezembro.