POLÍTICA

min de leitura - #

Amuvi remarca assembleia geral para discutir mudança de sede

Fernando Klein

| Edição de 14 de novembro de 2022 | Atualizado em 14 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Amuvi remarca assembleia geral
para discutir mudança de sede

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi) remarcou para o próximo dia 25, uma sexta-feira, a assembleia geral extraordinária para discutir a proposta de mudança da sede administrativa da entidade de Apucarana para Borrazópolis. A reunião será realizada agora na sede da associação na Travessa Carlos Krizanowski, 721, em Apucarana, com primeira chamada às 14 horas.

A assembleia para discutir o tema estava marcada inicialmente para a última quinta-feira, dia 10, na Fazenda Ilha, em Borrazópolis, e foi cancelada após liminar concedida pela Justiça. O juiz Rogério Tragibo de Campos, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Apucarana, atendeu ação do município de Apucarana, que apontou irregularidades no primeiro edital de convocação. A Amuvi decidiu não recorrer da decisão e remarcar a reunião. 

A sede da Amuvi está em Apucarana desde o final de 1998 na Travessa Carlos Krizanosvki, localizada nas proximidades do Espaço das Feiras. A diretoria da Amuvi quer transferir as instalações da associação municipalista para um terreno de 8 mil metros quadrados na Fazenda Ilha, em Borrazópolis, onde ocorreria a primeira reunião na semana passada. A fazenda é de propriedade do prefeito de Ivaiporã, Luiz Carlos Gil (PSD), presidente da Amuvi, que anunciou a intenção de doar o terreno para o projeto. A nova sede custaria em torno de R$ 1,5 milhão em valores atualizados.

A ordem do dia da assembleia do próximo dia 25 prevê dois assuntos na pauta: alteração do Estatuto Social da associação para transferir o local da sede da Amuvi e alienação do atual imóvel da entidade em Apucarana.

A proposta gerou reação negativa em Apucarana, com críticas feitas pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia) e também pela Câmara de Vereadores. 

O prefeito Carlos Gil voltou a afirmar nesta segunda-feira (14) que as atuais instalações da Amuvi não comportam mais as necessidades da associação. “É uma sede acanhada, sem a estrutura necessária para atender os prefeitos e as autoridades visitantes”, reforçou, destacando a importância de investir em instalações mais adequadas.

Ele lamenta que o caso tenha parado na Justiça e espera que a proposta seja debatida e votada na assembleia geral do próximo dia 25 em Apucarana. “Vamos discutir o assunto e votar democraticamente para definir o que é melhor para a associação”, pondera o presidente da Amuvi.

Conforme o edital de convocação, que está sendo publicado na edição desta terça-feira (15) da Tribuna do Norte, é necessária a presença de dois terços de associados em primeira ou segunda chamadas para proceder a deliberação da ordem do dia proposta. 

Para ter direito a voto, os 26 municípios que integram a entidade deverão estar em dia com as contribuições e as demais obrigações  previstas no estatuto.