POLÍTICA

min de leitura - #

Pessuti assume entidade do MDB

Da Redação

| Edição de 12 de agosto de 2022 | Atualizado em 12 de agosto de 2022
Imagem descritiva da notícia Pessuti assume entidade do MDB

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Pessuti assume entidade do MDB

O ex-governador e ex-deputado estadual Orlando Pessuti (MDB) assume neste dia 15 (segunda-feira) a presidência da Fundação Ulysses Guimarães no Paraná, ligada ao MDB. A fundação é responsável pela coordenação de todas as ações políticas do partido no Estado, além da formação política do cidadão. Pessuti também é candidato a senador nas eleições de 2 de outubro deste ano, conforme definido na convenção estadual do MDB. Sobre sua candidatura ao Senado, ele diz que está pronto para a campanha. “Estou atendendo aos apelos dos velhos e novos companheiros, principalmente da militância, que são os prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças políticas e comunitárias”, afirma Pessuti, que tem suas raízes no Vale do Ivaí, onde nasceu em Califórnia.

Agronegócio nas eleições 

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado federal paranaense Sérgio Souza (MDB), afirmou nesta semana que a aproximação de membros da bancada ruralista com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não interfere na imagem do colegiado. Ele destacou que o grupo é temático e suprapartidário, que não aborda temas pessoais ou ideológicos, mas admitiu que a maioria dos deputados e senadores ligados ao agronegócio é adepta à política de Bolsonaro e deve apoiar sua reeleição. Sérgio Souza, eleito deputado com base eleitoral no Vale do Ivaí, é um dos parlamentares mais próximos do presidente Jair Bolsonaro e de sua equipe de governo e tem focado seu trabalho na defesa do setor agropecuário.

Bolsonaro contesta carta

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar nesta sexta-feira os atos em defesa da democracia realizados em São Paulo e em outras cidades. Ele chamou o movimento de político. “Tem que atacar o meu governo”, declarou, em entrevista à CNN Brasil. As manifestações foram organizadas pela sociedade civil para fazer um contraponto aos ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas. “Movimento de poucos artistas que não recebem mais Lei Rouanet, de alguns sindicalistas que não têm mais o imposto sindical. Carta à democracia? Alguém está fazendo algum ato antidemocrático no Brasil? Alguém está desrespeitando a Constituição no Brasil? Alguém está pregando golpe no Brasil? Alguém está pregando golpe aqui?”, disse.

Perda de patrimônio

O governador Ratinho Júnior (PSD) e o ex-governador Roberto Requião (PT) declararam à Justiça Eleitoral que tiveram redução de seus patrimônios em relação às eleições de 2018. Ratinho Jr informou ter um patrimônio de R$ 8,8 milhões, contra 

R$ 13,4 milhões há quatro anos, uma redução de 34%. Requião disse ter bens no valor de R$ 897 mil, contra R$ 2,5 milhões em 2018, quando disputou o Senado, uma queda de 64%. Ricardo Gomyde (PDT) declarou bens no valor de R$ 88,3 mil, contra R$ 1,7 milhão em 2018, quando disputou a Câmara Federal, queda de 95%. Professora Angela (PSOL) declarou uma casa no valor de R$ 321,8 mil. Professor Ivan (PSTU) disse não ter bens.

Prazos eleitorais

Dia 15 de agosto (segunda-feira) é uma data importante para as eleições 2022. Além de ser o prazo final para pedido de registros de candidaturas, vence também nesta segunda-feira o prazo para que os tribunais e conselhos de contas disponibilizem à Justiça Eleitoral a relação de quem teve as contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível do órgão competente. As exceções são os casos em que a questão estiver sendo submetida à apreciação do Poder Judiciário, ou em que haja sentença judicial favorável à pessoa interessada. A partir de 15 de agosto também não é mais permitida a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral.